Corpo Completamente Para Muita Fit na Sua Vida

Não tem sensação mais gostosa do que a de bem-estar... Por isso, FIT na sua vida, pois uma vida light deixa as amizades mais gostosas, os acontecimentos mais leves e transforma o exercício em muito mais do que um hábito, faz dele um prazer.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Grupo de Corrida Solidária

Fechamos o ano de 2011 de uma forma muito especial, não acham? No dia 18 de dezembro realizamos o I Grupo de Corrida Reserva do Botânico, em parceria com a Habiart e Rossi.
Encontrar todos, às 8h da manhã de um domingo de dezembro, foi mais que emocionante, foi inesquecível. Simplesmente porque todos os participantes estavam ali por um motivo a mais do que a corrida, também ajudaram as crianças da Casa Caribe.
Com esse sentimento, cada quilômetro do percurso ganhou uma nova sensação. Saber que arrecadamos 2.400 litros de leite para a Instituição, através das inscrições, foi uma emoção indescritível e a prova de que o esporte e o bem estar podem estar aliados à solidariedade e benfeitoria. Com certeza o Natal dessas crianças será diferente com a nossa ajuda.
Para fechar de maneira única o ano de 2011, a comemoração continuou no Maria Cachaça, com um almoço animado, com muito samba, encontros e comidinhas de buteco. Com tantos eventos, só podemos agradecer aos alunos pela escolha, pelo ano de malhação e fidelidade!

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Ribeirão-pretano conquista Troféu Brasil de triathlon

Rafael Falsarella é 3º colocado em etapa santista e fica com o título de sua categoria


12/12/2011 - 14:21
Da redação
Alterar o tamanho da letra A+A-
A terceira colocação na etapa de Santos do Troféu Brasil de triathlon deu ao ribeirão-pretano Rafael Falsarella o título da competição. O triatleta levou o troféu na categoria amador (30 a 34 anos).

Falsarella liderou sua categoria no Troféu Brasil durante todas as cinco etapas do ano. Em Santos, a prova foi vencida por Roberto Nocera Valente. A segunda colocação ficou com Ricardo Gaspar Marcos. Completaram o pódio Daniel Betitto e Vagner Juliano.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Permita-se curtir um bom churrasco

Sem exageros e sabendo escolher as combinações dos alimentos, esse encontro deixa de ser um drama para quem cuida das medidas

Por Marcia Melsohn

Churrasco no final de semana, perigo à vista. Quem leva alimentação a sério pode ter essa sensação toda vez que um desses encontros com a família ou com os amigos é marcado. Mas não precisa ser assim, claro. Basta deixar o radicalismo de lado e selecionar bem o que comer durante o evento. Afinal, ter hábitos saudáveis não deve ser sinônimo de estresse.

"O mais importante é saber controlar as quantidades e fazer combinações inteligentes que possam ajudar a aproveitar melhor os nutrientes", diz a nutricionista Beatriz Botéquio, da Equilibrium Consultoria, na capital paulista.

Entrada

A primeira dica, começar sempre pela salada, é velha conhecida, mas tem uma explicação bem convincente. "Um prato bem colorido de salada é o ideal para dar a largada, já que as fibras e os minerais vão ajudar a absorver menos gordura. Além disso, o hormônio da saciedade vai sendo liberado e assim fica mais fácil controlar as quantidades dos outros pratos", explica Beatriz. Um truque é incorporar - com moderação - a tradicional maionese de legumes às folhas. Dessa forma, os temperos podem ser dispensados, economizando algumas calorias.

Prato principal

"O certo é dar preferência a carnes mais magras, como fraldinha, filé mignon, alcatra, maminha, ou carnes brancas, a exemplo de frango e peru", aconselha Lara Natacci, mestre em comportamento alimentar pela Universidade de São Paulo e diretora da Dietnet Assessoria Nutricional, em São Paulo. Beatriz Botéquio ainda recomenda cordeiro e carneiro: "Elas são mais light e podem ser consumidas com molho de hortelã, que dá sabor e é antioxidante".

"No caso de carnes com gordura aparente, retire-a, se possível antes de assar. Isso diminui a quantidade de gordura saturada a ser ingerida e consequentemente o valor calórico", completa Lara Natacci. Segundo ela, de 100 a 150 gramas de carnes para mulheres e de 150 a 180 gramas para homens são boas medidas para não perder a linha.

Molhos e acompanhamentos

O molho vinagrete é uma ótima pedida. "Cheio de antioxidantes, ele é pouco calórico e fica muito gostoso quando ingerido junto com a carne", diz Beatriz. Já o pão e a farofa são mais calóricos e, portanto, o consumo deve ser limitado. "É importante escolher apenas um tipo de carboidrato. Se optar pelo pão, são no máximo 3 fatias e se for farofa, não mais que 2 colheres de sopa", recomenda. Uma boa alternativa de acompanhamento é colocar vegetais como cenoura, abobrinha ou berinjela na grelha. Fica bem gostoso. Os deliciosos queijos coalhos são bastante gordurosos. O ideal é ficar longe deles, mas um pedacinho só para matar a vontade não vai fazer mal.

Sobremesa

Uma escolha perfeita para fechar o churrasco é abacaxi grelhado com canela. "Além de ser pouco calórica, a fruta contém bromelina, que auxilia na digestão da proteína da carne", explica Beatriz Botéquio. A canela dá um toque especial e ainda colabora para manter estáveis os níveis de açúcar do sangue. Salada de frutas também é bem-vinda, já que é refrescante e cheia de vitaminas. Sorvetes de frutas são opções leves e que saciam a vontade de comer um docinho.

Fonte: Boa Forma

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Spinning - uma saudável mania

Nem todo mundo pode dar suas pedaladas por uma paisagem agradável nas grandes cidades. Como resposta, o ciclismo indoor veio como uma tempestade para a indústria de Fitness. Nenhuma modalidade esportiva, desde o Step, foi recebida com tanto entusiasmo e por uma variedade tão grande de pessoa como o spinning. Indivíduos de várias idades e níveis de condicionamento estão participando de aulas de ciclismo e o mercado continua crescendo.
Por que o ciclismo indoor tornou-se tão popular? Talvez porque não tenha passos complicados como as aulas de exercícios em grupo na maioria das academias. Talvez porque queima muitas calorias (em média de 600 a 800 calorias por hora aula). Mas, na verdade, o ciclismo indoor é considerado como a mais entusiasmante e intensa atividade das propostas atuais, trazendo resultados certeiros para quem quer aprimorar a resistência cardiovascular respiratória e a perda de peso enfatizando o trabalho neuromuscular. Isto porque o ininterrupto movimento de pedalar exige a participação de grande parte dos músculos dos membros inferiores, além do tronco e membros superiores envolvidos direta e indiretamente no trabalho e muitos outros benefícios.



Há vários programas de ciclismo indoor. O Spinning é um deles, apresentando um completo programa de atividades em bicicletas estacionárias, através da simulação de vários percursos formados basicamente de retas, com o uso de pouca ou moderada resistência e subidas, aumentando a resistência.

Em cada tipo de terreno simulado existem também duas posições do corpo: sentada e em pé. Estas posições e terrenos são combinados para criar várias técnicas, simulando situações encontradas no ciclismo de rua.

A primeira técnica que o aluno aprende é como pedalar sentado no plano. Depois como pedalar sentado com carga. O próximo passo é aprender a pedalar em pé no plano e depois, em pé na subida. Depois de adquirir mais habilidade em sentar e ficar de pé, o aluno aprende os jumps (saltos) que compõem uma técnica mais avançada, combinando as técnicas; sentada e em pé.

Ainda num estágio futuro está o Sprinting que é uma corrida de curta distância, na qual a pessoa pedala num ritmo crescente por um determinado tempo. À medida que o praticante progride, outras técnicas e conceitos serão introduzidos. Além da posição do corpo, há três posições básicas para apoio das mãos, que ajudam a eliminar a fadiga dos ombros, cotovelos e punhos.

As aulas de ciclismo indoor se encaixam perfeitamente no conceito de treinamento intervalado (alternando picos de intensidade moderada e alta, com períodos de recuperação) através de diferentes métodos de treinamento da capacidade aeróbia e anaeróbia.

Um dos fatores de motivação no Spinning, senão o maior, são as músicas tocadas nas aulas. Além de incentivar os praticantes, determinam a cadência dos movimentos. Normalmente para uma aula de 45 minutos, serão utilizadas em média 10 ou 11 músicas para a composição da fita cassete.

Dicas importantes:

É essencial controlar a freqüência cardíaca para medir o esforço durante o exercício;
Identifique a sua zona de F.C. de treinamento e respeite-a, pois podem existir diferentes níveis de condicionamento e adaptação dentro da mesma classe;

Tenha sempre uma garrafa de água e uma toalha por perto;

Ajuste adequadamente a altura do selim;

Ajuste a altura do guidão;

Ajuste o firma pé;

Conheça o sistema de frenagem;

Prenda os cadarços dos tênis;

Cuidado com a postura;

Use um tênis de cano baixo e sola reforçada na parte anterior;

Use roupas justas e confortáveis e de preferência bermudas alcochoadas, especiais para aulas de ciclismo;

Se for sua primeira aula, avise o professor para que ele lhe oriente;

Limpe a sua bicicleta após o uso;

Chegue 10 minutos antes da aula;

Faça pelo menos duas aulas por semana, para obter resultados satisfatórios;

Respeite as orientações dadas pelo professor;

Nunca tire os pés dos pedais sem antes parar de pedalar.

As aulas de Spinning são divertidas e simples após a fase de adaptação. Experimente! Você vai adorar.

Atenção: caso você tenha algum problema de coluna ou alguma lesão, principalmente nas pernas e joelhos, consulte o médico antes de fazer a aula para ter certeza de que é seguro.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Parabéns!

Rafa conquistou 3º lugar no Long Distance em Pirassununga! Orgulho da Espaço Fit!!!

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Sono, sol e água são importantes para perder, ganhar ou manter o peso

Veja dicas de alimentação do consultor Alfredo Halpern e de nutricionista.
'Escapadinhas' diárias podem resultar em 2 a 4 quilos a mais por ano.

Do G1, em São Paulo

Não importa se sua meta é perder, ganhar ou manter o peso: sono, sol e água são fundamentais. Isso sem contar uma alimentação equilibrada, rica em nutrientes, e exercícios físicos regulares.
A palavra “dieta” vem do grego e significa "qualidade de vida". Ao contrário do sentido que damos a ela hoje em dia, de algo restritivo e passageiro, dieta é muito mais do que mudar o cardápio ou se privar de determinados alimentos.

Por isso, não pense em fazer regime ou dieta – no conceito errado desse termo –, mas reeducação ou controle alimentar, como prefere o endocrinologista Alfredo Halpern. Ele e a nutricionista Ana Maria Lottenberg deram dicas para quem quer emagrecer (80% das pessoas, segundo a nossa enquete), engordar uns quilinhos (9%) ou se estabilizar na balança (11%).
O estômago é um órgão altamente flexível, que pode ficar mais encolhido e enrugado no caso dos magros, distendido nos mais gordos ou com uma aparência normal em quem não está abaixo nem acima do peso.
No estúdio, o advogado Alexandre Berthe e a manicure Alexandra Silvério, do blog Pensando Leve, contaram um pouco da história deles e como anda a saga para emagrecer. Há oito meses, Alexandre passou por uma cirurgia bariátrica, enquanto Alexandra tenta afinar por conta própria, com reeducação alimentar e atividade física.
Alexandra faz parte de uma família de obesos – as três irmãs, o irmão Fernando e primas sofrem com a doença. Uma das irmãs morreu há 11 anos por causa de asma, agravada pela obesidade mórbida. Outra conseguiu emagrecer com a cirurgia bariátrica. E, no começo do ano, Alexandra perdeu o namorado, também vítima da obesidade. Em pouco tempo, ela baixou de 147 kg para 114 kg.
No caso de Alexandre, a cirurgia de redução de estômago não conseguiu, sozinha, tirá-lo da obesidade. Exercícios regulares, alimentação balanceada e perseverança foram fundamentais para fazê-lo perder o excesso de peso que carregava há 20 anos. Ele passou de 124 kg para 79 kg.
Hoje, quem vê Alexandre nem o reconhece. Já no peso ideal – e até cuidando para não emagrecer demais –, ele comemora os resultados da luta e vive de forma mais leve e saudável.
"Escapadinha” diária custa caro
Se você comer um coxinha, três bolachas recheadas, três minipães de queijo ou uma barra de chocolate a mais por dia, significa de 2 a 4 quilos a mais por ano. Em dez anos, você vai ter 15 kg a mais, só por conta desse deslize diário.
A regra é: não engordamos por comer demais em um dia, mas por comer um pouco a mais todos os dias.
Alexandre tem uma receita prática para matar a fome. Ele pega uma bolacha de água e sal, coloca requeijão light e polvilha em cima um pouquinho de orégano. Põe a bolacha no forninho e deixa esquentar um pouco. Logo fica pronto e, segundo ele, uma delícia.
Já Alexandra sugere uma receita de abobrinha que o nutrólogo Eric Slywitch ensinou. Pegue a abobrinha italiana, corte de comprido bem fininha, coloque umas gotinhas de azeite, orégano e umas pitadas de sal marinho, e toste na sanduicheira. Fica bem crocante!
Alimentação para perder peso – 1.200 calorias
Café da manhã: um copo de café com leite desnatado, uma fatia de pão com requeijão light e meia dúzia de uvas verdes
Lanche da manhã: uma maçã
Almoço: um prato com salada (temperada com uma colher de sobremesa de azeite) de alface, tomate, cebola, cenoura, repolho cortado e abóbora refogada, duas colheres de arroz, duas colheres de feijão, uma fatia de carne assada com pouco molho e laranja de sobremesa
Lanche da tarde: uma banana nanica amassada com uma colher de aveia e uma pitada de canela
Jantar: duas colheres de arroz, duas colheres de feijão, um filé de frango grelhado, uma escarola refogada e gelatina light de sobremesa
Alimentação para ganhar peso – 2.000 calorias
Café da manhã: sanduíche de pão integral com queijo branco e peito de peru, leite integral com cereais e uma fatia de mamão

Lanche da manhã: uma banana nanica
Almoço: prato com salada (temperada com 1 colher de sobremesa de azeite) de alface, cenoura, tomate e brócolis refogado, arroz, feijão, filé de frango e uma fatia pequena de pudim de leite condensado de sobremesa
Lanche da tarde: um copo de iogurte integral batido com morango e uma fatia de bolo de chocolate
Jantar: um prato de macarrão à bolonhesa com queijo ralado, um bife, salada de rúcula, tomate cereja, milho verde e palmito, e uma laranja de sobremesa
Lanche da noite: um copo de leite integral com achocolatado

Alimentação para manter o peso – 1.700 calorias

Café da manhã: duas fatias de pão integral com geleia, um copo de leite desnatado e uma fatia de mamão
Lanche da manhã: uma bisnaguinha com requeijão
Almoço: uma salada com alface, agrião, tomate e cenoura, arroz com lentilha, frango assado e couve-flor com molho de tomate e uma pera de sobremesa
Lanche da tarde: uma fatia de pão de forma com requeijão normal e queijo branco e um copo de suco de laranja
Jantar: um filé de pescada ao forno com pimentão verde, batata cozida com queijo ralado, um pouco de ervilha, salada de alface com rodelas de cebola e meio ovo cozido
Lanche da noite: uma fatia de bolo de fubá

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Comida contra o mau humor

Alguns alimentos têm o poder de mexer com o nosso estado de espírito e levantar o astral. Conheça os mais eficientes e inclua-os na sua dieta

Por Marcia Melsohn – BOA FORMA

Alimentação saudável e equilibrada não é bom só para ficar de bem com a balança e prevenir doenças. Ela também pode dar uma mãozinha para melhorar o humor naqueles dias em que a gente acha que nada vai dar certo. É que alguns alimentos têm em sua composição substâncias que trazem sensação de bem-estar, aumentam a disposição e ainda dão um chega para lá na tristeza.

Segundo a nutricionista Lara Natacci, mestre em comportamento alimentar pela Universidade de São Paulo e diretora da Dietnet Assessoria Nutricional, na capital paulista, estudos comprovam a influência da comida no nosso estado de espírito. Lara explica que dois aminoácidos presentes em vários alimentos, o triptofano e a tirosina, produzem neurotransmissores -- substâncias químicas responsáveis pela comunicação entre as células nervosas -- que têm ligação direta com o alto astral: a serotonina, a dopamina e a noradrenalina. Os nomes podem ser complicados, mas a ação desse trio é simples e traz boas emoções.

Vitaminas do complexo B, especialmente o ácido fólico, também interferem no humor. "Algumas pesquisas relacionam baixas concentrações de vitamina B12 e ácido fólico em indivíduos com depressão e apontam melhora quando acontece suplementação desses nutrientes", diz Lara Natacci. Na lista de nutrientes capazes de contribuir para que a gente exiba um sorriso daqueles estão o ômega-3 do atum, os carboidratos dos pães e alguns minerais, casos do magnésio, cromo e selênio.

Veja abaixo as melhores sugestões de alimentos com esses componentes e procure incluí-los sem exagero na sua dieta. Só o consumo moderado pode ter efeito positivo e ajudar a manter o pique no dia a dia.

Ervilha, feijão, grão de bico, carne vermelha, peixes, ovos, leite e seus derivados
Contêm triptofano, precursor da serotonina

Massas, pães, batata, cereais integrais e arroz
São carboidratos ricos em fibras ou amido, ajudam a aumentar a produção de serotonina. Evite os carboidratos simples, como os dos doces, que provocam oscilações nos níveis de açúcar do sangue, causando impacto negativo no humor.

Óleo de milho, mariscos, cereais integrais, carnes       
São cheios de cromo, mineral que eleva a ação dos receptores de serotonina

Atum, salmão, sardinha, truta, arenque, cavala, linhaça
Carregam doses generosas de ômega-3, uma gordura do bem que espanta a fraqueza, a fadiga e a desatenção

Brócolis, tomate, rúcula e cogumelo    
Fornecem ácido fólico, que interage com a serotonina e a noradrenalina, atuando contra a depressão

Pistache e caju
O duo está lotado de vitamina B1, substância essencial na síntese de neurotransmissores ligados ao bem-estar e que ainda participa da conversão de glicose em energia

Pimenta vermelha, gengibre, linhaça, guaraná em pó, mostarda, café, vinagre de maçã e acelga          
Trata-se de alimentos termogênicos, aqueles que aceleraram a queima de calorias e têm ação estimulante

Amêndoas, nozes, amendoim e castanhas       
Têm magnésio, cobre e selênio, cuja ação antioxidante ajuda a inibir a depressão

Ostras, mariscos e carne vermelha magra        
Contêm vitamina B12, que contribui para combater a depressão

Chocolate       
Além de ser fonte de triptofano, libera endorfina, que traz sensação de prazer, e ainda garante uma baita disposição mental. Trinta gramas do meio amargo por dia é a medida ideal.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Alimentos capazes de desenhar curvas

Saiba quais são os alimentos que podem dar uma força na hora de ganhar músculos

Por Thais Cavalheiro – BOA FORMA

Ovo (com gema): a proteína perfeita



Como forma músculos
O ovo é o alimento com o mais alto valor biológico — uma espécie de medida da quantidade de proteína que um alimento é capaz de fornecer ao corpo. É verdade que a proteína da carne é mais eficiente para a construção muscular. Mas a gema, além da proteína, contém a vitamina B12, necessária para diminuir os níveis de gordura e ajudar na contração muscular.

Quantidade ideal
Consuma ovos com gema, sem medo, mas não fritos, porque cada um tem 120 calorias. “Embora a gema ainda tenha a má fama de aumentar o teor de colesterol do sangue, é a maior fonte conhecida de colina, substância que ajuda a dissolver essa gordura nas artérias”, explica Tamara Mazaracki, especialista em medicina ortomolecular e nutrologia do Rio de Janeiro.

Iogurte: porção de ouro



Como forma músculos
“O iogurte tem aminoácidos essenciais em altas porcentagens”, diz o clínico-geral Júlio Neves. “Esse alimento é decisivo no crescimento muscular, porque combina proteína e carboidrato em doses ideais”, diz Tamara Mazaracki. Um copo fornece 10% da nossa necessidade diária de proteína. A versão com frutas é ainda melhor, porque aumenta os níveis de insulina, uma das chaves para reduzir a perda proteica que costuma acontecer após o exercício. “É uma boa fonte de cálcio, mineral importante para a contração muscular”, completa a especialista.

Quantidade ideal
“Tome um ou dois potes de iogurte diariamente. “Sem açúcar ou adoçante é melhor, porque esses ingredientes diminuem a ação dos lactobacilos e também o teor de vitaminas do complexo B”, explica a nutróloga.

Salmão: combustível do crescimento



Como forma músculos
Altamente proteico, tem grandes quantidades de ômega 3, uma gordura que ajuda na recuperação da massa muscular. “Devido à ação anti-inflamatória, permite a assimilação de novas proteínas pelas fibras”, diz Tamara Mazaracki.

Quantidade ideal
Consuma três vezes por semana, mas lembre-se: uma posta ou um filé médio de salmão tem 150 calorias. Para melhor aproveitar os nutrientes, prepare o peixe em baixa temperatura e evite cozinhar demais.

Carne vermelha: rainha da creatina



Como forma músculos
Esse aminoácido é produzido no fígado e nos rins. Sem ele, não há energia. As carnes, principalmente a vermelha, são o alimento número 1 em quantidade de creatina, essencial para a construção muscular. Mais: contêm ferro, zinco, niacina (vitamina B3) e vitamina B12 — nutrientes cruciais para quem quer resultados.

Quantidade ideal
A carne vermelha deve ser consumida de duas a três vezes por semana. Um bife médio de carne magra tem de 150 a 200 calorias e não compromete a dieta.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Espaço Fit e Corrida

Veja a matéria que saiu na Revide com a participação da Espaço Fit!

(clique para ampliar)

(clique para ampliar)

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Salada Oriental

A quinua e o shiitake garantem fibras e proteína de boa qualidade. Por isso, é uma salada que faz as vezes de um jantar levinho. Quer mais substância? Sirva-a com um filé grelhado ou assado

Fonte: Boa Forma



Ingredientes
• 1 xíc. (chá) de quinua (ou arroz 7 cereais)
• 10 vagens
• 1/2 dente de alho
• 1 col. (sopa) de azeite extravirgem
• 4 cogumelos shiitake cortados em 4 partes (ou em tiras)
• Sal a gosto
• 1 cálice (30 ml) de vinho branco
• 1/4 de cebola roxa em rodelas finas
Molho oriental
• 2 col. (sopa) de shoyu light
• 1 col. (sopa) de água
• 1 pedaço (3 cm) de gengibre sem a casca, ralado
• 1 pitada de açúcar
• 1/3 de pimenta dedo-de-moça sem a semente, cortada em tirinhas
Modo de fazer
Cozinhe a quinua (ou arroz) de acordo com as instruções da embalagem e reserve. Cozinhe a vagem al dente e reserve. Doure o alho no  azeite, acrescente o shiitake e sal. Quando secar a água que o cogumelo tiver soltado, acrescente o vinho e deixe refogar por mais 2 minutos. Junte tudo e coloque numa tigela (ou prato fundo). Misture os ingredientes do molho e tempere a salada. Sirva em seguida.

Tempo de preparo: 20 minutos
Rende: 2 porções
Calorias por porção: 343

Receita sugerida pelas nutricionistas Gabriella Guerreiro e Laís Cruz, ambas da Nutriessencial Consultoria em Nutrição, em São Paulo.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

A alimentação correta na malhação

Todo mundo sabe que é importante fazer várias refeições durante o dia. Entretanto, muitas pessoas pulam algumas e não percebem que isso pode influenciar na hora da academia e, principalmente, na saúde

Praticar exercícios físicos exige cuidados, principalmente com a alimentação. É nessa hora que suprimos as necessidades do nosso corpo e damos energia para que ele desempenhe bem as atividades de musculação ou aeróbica.
Assim, a alimentação deve ser feita a cada três horas (CRIE ESSE HÁBITO JÁ!!!!), com comidas leves e saudáveis. Claro que o corpo deve receber duas alimentações mais reforçadas, que no caso trata-se do café da manhã e do almoço. Os outros períodos devem suprir a necessidade de carboidratos e proteínas.
Outra dica importante é consumir carboidratos através de pães e barras de ceral, meia hora antes de iniciar a musculação. Agora, se vai fazer atividade aeróbica, consuma um suco ou fruta antes da malhação. Por que? Isso garante a queima de gordura e energia para a atividade.
Uma regra que JAMAIS deve ser desrespeitada é NÃO MALHAR EM JEJUM. A falta de alimento traz alteração no humor, indisposição e baixo rendimento. Aliás, por falar em cuidado... Mais um! Hidratação é fundamental.

Dica para lanches:
- Sucos naturais
- Barrinhas de Cereal
- Iogurte
- Frutas

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Semana das Crianças

Dia das Crianças está aí e a nossa unidade do Recanto está cheia de aluninhos especiais.
Para homenagear essa data, nada mais gostoso do que uma imagem do querido professor Paulo, que dá aula de judô para a turminha mirim!

Cooperação pelo Judô- 4 a 10 anos

Para fechar, como diz o professor, 'Saber cada dia um pouco mais, utilizando o saber para o bem. Esse é o caminho do verdadeiro judoca'.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

4 motivos para você comer abacate


A fruta combate às gordurinhas extras da barriga

Por Eliane Contreras (Boa Forma)

Exterminador de gordura: o abacate é rico em gordura e, consequentemente, tem muitas calorias (160 em 100 gramas). Por isso nem pense em exagerar. Você deve, sim, incluí-lo no cardápio com frequência e em doses moderadas, sozinho ou em receitas leves. Esse é o segredo para ajudar a secar a barriga - poder que vem (adivinha!) da gordura, segundo estudo da faculdade de medicina da Universidade Harvard. Formada basicamente de ácido oleico (a mesma substância anti-inflamatória do azeite de oliva), a gordura do abacate reduz o risco de síndrome metabólica - desordem no metabolismo capaz de desencadear diabetes e ganho de peso. 

Redutor de cortisol: outro componente da fruta que favorece o emagrecimento é a glutationa. "Essa substância, presente naturalmente no organismo, é reforçada pelo o abacate. Resultado: maior controle nos níveis de cortisol, o hormônio do stress que, em excesso no organismo, dificulta a perda de peso", explica Daniela Jobst, nutricionista da Nutrijobst, em São Paulo. Pior: faz você acumular gordura especialmente na barriga. A glutationa ainda tem ação detox - ou seja, contribui com o fígado na eliminação das toxinas. 

Bloqueador de inflamação: mais uma substância do fruto do abacateiro, o beta-sitosterol age como um anti-inflamatório, fazendo com que as células do organismo exerçam melhor suas funções. Isso não só facilita a dieta como diminui o aparecimento de rugas precoces e celulite. A pele também fica mais bonita porque o abacate tem substâncias antioxidantes como as vitaminas A, C e E. 

Inibidor de apetite: a gordura da fruta ainda aumenta a sensação de saciedade e adia a fome. Para obter esse efeito (lembre-se!), basta uma porção moderada - uma fatia fina na salada, por exemplo. Quando você acrescenta o abacate na refeição tem mais uma vantagem: aumenta a absorção do licopeno, famoso antioxidante presente principalmente no tomate. E quanto mais suprir seu organismo dessas substâncias, mais fácil aparece o resultado da dieta - e mais chapada fica a barriga!

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Grupo de Corrida Especial



Não tem nada mais gostoso do que correr em um clima fresco e com uma turma animada para o esporte. Foi nesse clima, na noite da primavera, que a Espaço Fit realizou a edição “Grupo de Corrida da Lua” de 2011. 
A noite quente foi o palco do evento, que aconteceu no dia 29 de setembro e reuniu mais de 100 pessoas, para realizar os percursos de 5km ou 10km, no bairro Jardim Canadá. Os alunos, professores, apoiadores e amigos se encontraram na pracinha Dr. André Rivalta de Barros (ao lado da Unidade Personal), em uma superestrurura preparada carinhosamente para os participantes. Música, comidinhas e bebidas foram dispostas em um incrível loungue que chamou a atenção de todos que passavam.
O incentivo dos professores e a afinidade entre os participantes fizeram da Corrida da Lua inesquecível. Parabéns à todos que participaram! Parabéns à equipe Fit e aos apoiadores desse magnífico evento. A Corrida da Lua teve o apoio da Habiarte, Lago-San, GSN e Dei Due Blu.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Boa corrida!

Quando os alunos dão os primeiros passos na corrida vêem a dificuldade em controlar a respiração, coordenar os movimentos e driblar o psicológico que insiste em contar cada segundo na esteira.
Com dedicação e apoio dos professores, insistem na nova arte e, depois de muitos treinos, a desistência falando mais alto, dão os primeiros trotes no esporte. Cada início da corrida, um sufoco. Cada término, satisfação e força para o próximo treino.
É com essa mesma sensação que os atletas se dedicam diariamente, controlando o fôlego, a energia e as dificuldades de longas provas. Com os mesmos sentimentos dos amadores, superam os limites na linha de chegada e voltam para casa renovados.
Por isso, desistir jamais! Bom treino na rua, na esteira, sozinho ou em grupo!

Parabéns ao Rafa, Tuco e todos os alunos que fizeram bonito nesse fim de semana!

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

terça-feira, 2 de agosto de 2011

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

9 maneiras de controlar a gula no inverno

A temporada de frio abre o apetite e é cheia de delícias que fazem o ponteiro da balança disparar. Para não cair nessa cilada, descubra como controlar a gula e, de quebra, enxugar uns quilinhos

Fonte: Boa Forma

Ao contrário do que se imagina, a estação invernal é um ótimo período para começar uma dieta. O frio ajuda o organismo a produzir mais calor e acelera o metabolismo para manter a temperatura do corpo. E esse processo ajuda na queima de calorias. Só não deixe que e o frio e as tentações da temporada sejam desculpas para os quilinhos extras. Para ajudar você a manter a silhueta fininha, a nutricionista do Emagrecentro, Vivian Goldbeger, dá as dicas.



1. Troque o açúcar refinado pelo mascavo, mel ou adoçante
O açúcar branco, hipercalórico, sofre adições químicas de enxofre, cal puro e ácido fosfórico, uma mistura que ajuda a formar oxalato de cálcio, precursor do cálculo renal. Como contém 98% de sacarose, é um alimento muito energético, que acaba armazenado como gordura. Alguns estudos atribuem ao mal falado açúcar refinado males como enxaqueca, fadiga e irritabilidade.



2. Massa pode, mas com molho leve
Não precisa tirar o macarrão da sua vida, esse prato que a gente ama tem quase as mesmas calorias do arroz. É só saber combinar a massa com o molho – sem passar (muito) das 450 calorias – que ela cabe perfeitamente na sua dieta. Prefira um molho simples de tomate ou à bolonhesa. Se usar molho branco utilize o leite desnatado no preparo. Quanto mais simples, menos calórico é o molho – mas não menos saboroso.



3. Salada quentinha
O consumo de saladas no frio é bem menor, mas o grupo das verduras e legumes é essencial para o bom funcionamento do organismo. Você pode consumir esses alimentos cozidos, assados e grelhados. Uma boa opção são as sopas que levam os legumes na receita. Quentinhas e saborosas, vão muito bem nos dias de frio. Escolha verduras, legumes, temperos naturais, uma fonte de proteína (carne magra) e apenas uma de carboidrato (macarrão, arroz, mandioca, mandioquinha ou batata). Tome cuidado com os cremes, pois geralmente são acrescidos de creme de leite e queijos gordurosos, altamente calóricos. Para temperar sua sopa lance mão de ervas naturais, como manjericão, salsinha ou missô (pasta fermentada de soja). A aveia é outra amiga na hora de engrossar a receita deixa-la rica em nutrientes e fibras, que ajudam no bom funcionamento do intestino.



4. Doces com frutas
Substitua os doces com creme de leite e leite condensado pelos mais simples, como por exemplo, à base de frutas. São mais leves e levam nutrientes fundamentais para a sua beleza. Veja as nossas sugestões de receitas leves e muito gostosas! (http://boaforma.abril.com.br/receitas-light/receitas-doces.shtml).



5. Fracione sua alimentação
Faça de 5 a 6 refeições por dia, não pule nenhuma, e estabeleça horários. Assim não irá comer demais na próxima refeição e não sentirá fome durante o dia.



6. Adote alimentos ricos em fibras
As fibras proporcionam uma sensação maior de saciedade, por isso é interessante consumir nesta época em que sentimos mais fome, arroz integral, farelo de trigo, e aveia;



7. Controle o álcool
O consumo de bebida alcoólica costuma se elevar durante o inverno, o que pode aumentar o valor das calorias e conseqüentemente o peso. Portanto moderação é fundamental. Não esqueça que cada grama de álcool fornece 7 calorias.



8. Não deixe de praticar exercícios
A atividade física é importante para o seu corpo o ano inteiro.



9. Água para sua fome
A água pode ser uma grande amiga quando você quer despistar a vontade de comer. Às vezes, a falta de hidratação é entendida pelo nosso cérebro como fome e, aí, beber um copo de água pode hidratar o seu organismo e desaparecer com o desejo de comida. Você tem que beber de 2 a 3 litros de água diariamente, mesmo na temporada de frio. 

quarta-feira, 27 de julho de 2011

11 benefícios da caminhada para o corpo e a mente

Ela controla a pressão, diabetes, protege contra demência e ainda emagrece
Por Fernando Menezes

Você conhece algum exercício mais fácil de praticar do que a caminhada? Ela não exige habilidade, é barata, pode ser feito praticamente a qualquer hora do dia, não tem restrição de idade e ainda pode ser feita dentro de casa se a pessoa tiver uma esteira. "Para uma pessoa que não pratica nenhum tipo de esporte, uma caminhada de 10 minutos por dia já provoca efeitos perceptíveis ao corpo, depois de apenas uma semana, explica o fisiologista do esporte Paulo Correia, da Unifesp. Além da melhora do condicionamento físico, as vantagens de caminhar para a saúde do corpo e da mente são muitas, e comprovadas pela ciência. O Minha Vida reuniu 11 benefícios que esse hábito pode fazer para você. Confira aqui e movimente-se:

1.Melhora a circulação
Um estudo feito pela USP, de Ribeirão Preto, provou que caminhar durante aproximadamente 40 minutos é capaz de reduzir a pressão arterialdurante 24 horas após o término do exercício. Isso acontece porque durante a prática do exercício, o fluxo de sangue aumenta, levando os vasos sanguíneos a se expandirem, diminuindo a pressão. Além disso, a caminhada faz com que a as válvulas do coração trabalhem mais, melhorando a circulação de hemoglobina a e oxigenação do corpo. "Com o maior bombeamento de sangue para o pulmão, o sangue fica mais rico em oxigênio. Somado a isso, a caminhada também faz as artérias, veias e vasos capilares se dilatarem, tornando o transporte de oxigênio mais eficiente às partes periféricas do organismo, como braços e pernas", explica o fisiologista Paulo Correia.

2.Deixa o pulmão mais eficiente
O pulmão também é bastante beneficiado quando caminhamos. De acordo com Paulo Correia, as trocas gasosas que ocorrem nesse órgão passam a ser mais poderosas quando caminhamos com frequência. Isso faz com que uma quantidade maior de impurezas saia do pulmão, deixando-o mais livre de catarros e poeiras. "A prática da caminhada, se aconselhada por um médico, pode ajudar também a dilatar os brônquios e prevenir algumas inflamações nas vias aéreas, como bronquite. Em alguns casos mais simples, ela tem o mesmo efeito de um xarope bronco dilatador", explica.

3. Combate a osteoporose
O impacto dos pés com o chão tem efeito benéfico aos ossos. A compressão dos ossos da perna, e a movimentação de todo o esqueleto durante uma caminhada faz com que haja uma maior quantidade estímulos elétricos em nossos ossos, chamados de piezelétrico. Esse estímulo facilita a absorção de cálcio, deixando os ossos mais resistentes e menos propensos a sofrerem com a osteoporose. "Na fase inicial da perda de massa óssea, a caminhada é uma boa maneira de fortalecer os ossos. Mesmo assim, quando o quadro já é de osteoporose, andar frequentemente pode diminuir o avanço da doença", diz o fisiologista da Unifesp.

4. Afasta a depressão
Durante a caminhada, nosso corpo libera uma quantidade maior de endorfina, hormônio produzido pela hipófise, responsável pela sensação de alegria e relaxamento. Quando uma pessoa começa a praticar exercícios, ela automaticamente produz endorfina. Depois de um tempo, é preciso praticar ainda mais exercícios para sentir o efeito benéfico do hormônio. "Começar a caminhar é o inicio de um círculo vicioso. Quando mais você caminha, mais endorfina seu organismo produz, o que te dá mais ânimo. Esse relaxamento também faz com que você esteja preparado para passar cada vez mais tempo caminhando", explica Paulo Correia.

5. Aumenta a sensação de bem-estar
Uma breve caminhada em áreas verdes, como parques e jardins, pode melhorar significativamente a saúde mental, trazendo benefícios para o humor e a autoestima, de acordo com um estudo feito pela Universidade de Essex, no Reino Unido. Comparando dados de 1,2 mil pessoas de diferentes idades, gêneros e status de saúde mental, os pesquisadores descobriram que aqueles que se envolviam em caminhadas ao ar livre e também, ciclismo, jardinagem, pesca, canoagem, equitação e agricultura, apresentavam efeitos positivos em relação ao humor e à autoestima, mesmo que essas atividades fossem praticadas por apenas alguns minutos diários. 

6. Deixa o cérebro mais saudável
Caminhar diariamente é um ótimo exercício para deixar o corpo em forma, melhorar a saúde e retardar o envelhecimento. Entretanto, um novo estudo da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, mostra que esse efeito antienvelhecimento do exercício pode ser possível também em relação ao cérebro, ao aumentar seus circuitos e reduzir os riscos de problemas de memória e de atenção. "Os estímulos que recebemos quando caminhamos aumento a nossa coordenação e fazem com que nosso cérebro seja capaz de responder a cada vez mais estímulos, sejam eles visuais, táteis, sonoros e olfativos", comenta Paulo Correia. Outro estudo feito pela Universidade de Pittsburgh, afirma que as pessoas que caminham em média 10 quilômetros por semana apresentam metade dos riscos de ter uma diminuição no volume cerebral. Isso pode ser um fator decisivo na prevenção de vários tipos de demência, inclusive a doença de Alzheimer, que mata lentamente as células cerebrais. 

7. Diminui a sonolência
A caminhada durante o dia faz com que o nosso corpo tenha um pico na produção de substâncias estimulantes, como a adrenalina. Essa substância deixa o corpo mais disposto durante as horas subsequentes ao exercício. Somado a isso, a caminhada melhora a qualidade do sono de noite. "Como o corpo inteiro passa a gastar energia durante uma caminhada, o nosso organismo adormece mais rapidamente no final do dia. Por isso, poucas pessoas que caminham frequentemente têm insônia e, consequentemente, não tem sonolência no dia seguinte", completa o especialista da Unifesp.

8. Mantém o peso em equilíbrio e emagrece
Esse talvez seja o benefício mais famoso da caminhada. "É claro que caminhar emagrece. Se você está acostumado a gastar uma determinada quantidade de energia e começa a caminhar, o seu corpo passa a ter uma maior demanda calórica que causa uma queima de gorduras localizadas", afirma Paulo Correia. E o papel da caminhada na perda de peso não para por aí. Pesquisadores da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, mostrou que, mesmo horas depois do exercício, a pessoa continua a emagrecer devido à aceleração do metabolismo causada pelo aumento na circulação, respiração e atividade muscular. A conclusão foi de que os músculos dos atletas convertem constantemente mais energia em calor do que os de indivíduos sedentários. Isso ocorre porque quem faz um treinamento intensivo de resistência, como é o caso da caminhada, tem um metabolismo mais acelerado.

9. Controla a vontade de comer
Um estudo recente feito por pesquisadores da Universidade de Exeter, na Inglaterra, sugere que fazer caminhadas pode conter o vício pelo chocolate. Durante o estudo, foram avaliadas 25 pessoas que consumiam uma quantidade de pelo menos 100 gramas por dia de chocolate. Os chocólatras tiveram que renunciar ao consumo do doce e foram divididos em dois grupos, sendo que um deles faria uma caminhada diária. Os pesquisadores perceberam que não comer o chocolate, juntamente com o estresse provocado pelo dia a dia, aumentava a vontade de consumir o doce. Mas, uma caminhada de 15 minutos em uma esteira proporciona uma redução significativa da vontade pela guloseima. "Além de ocupar o tempo com outra coisa que não seja a comida, a caminhada libera hormônios, como a endorfina, que relaxam e combatem o estresse, efeito que muitas pessoas buscam compulsivamente na comida", afirma Paulo Correia. 

10. Protege contra derrames e infartos
Quem anda mantém a saúde protegida das doenças cardiovasculares. Por ajudar a controlar a pressão sanguínea, caminhar é um fator de proteção contra derrames e infarto. "Os vasos ficam mais elásticos e mais propícios a se dilatarem quando há alguma obstrução. Isso impede que as artérias parem de transportar sangue ou entupam", diz Paulo. A caminhada também regula os níveis de colesterol no corpo. Ela age tanto na diminuição na produção de gorduras ruins ao organismo, que têm mais facilidade de se acumular nas paredes dos vasos sanguíneos e por isso causar derrames e infartos, como no aumento na produção de HDL, mais conhecido como colesterol bom.

11. Diabetes
A insulina, substância que é responsável pela absorção de glicose pelas células do corpo, é produzida em maior quantidade durante a prática da caminhada, já que a atividade do pâncreas e do fígado são estimuladas durante a caminhada devido à maior circulação de sangue em todos os órgãos. Outro ponto importante é que o treinamento aeróbico intenso produzido pela caminhada é capaz de reverter a resistência à insulina, um fator importante para o desenvolvimento de diabetes. Assim fica comprovado que os exercícios têm ainda mais benefícios contra o mal do que se pensava anteriormente. "Quanto maior a quantidade de insulina no sangue, maior a capacidade das células absorverem a glicose. Quando esse açúcar está circulando livremente no sangue, pode causar diabetes", explica o fisiologista da Unifesp.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Corrida Maravilhosa


A orla, o clima praiano e todo o charme do Rio de Janeiro. Ao fundo, a paisagem natural do Pão de Açúcar e o Cristo Redentor tornaram o ambiente mais charmoso ainda. Foi nesse cenário que aconteceu a Maratona do Rio de Janeiro, no dia 17 de julho.
O domingo ensolarado e com o céu azul animou ainda mais o grupo de 40 pessoas da Espaço Fit Academia, que depois de três meses intensivos de treino, com o apoio da Habiarte, embarcaram para a maratona. Juntos, dividiram a ansiedade, o preparo e, principalmente, a vitória.
Para alguns, tratou-se da primeira prova. Muitos realizaram meia maratona, alguns, maratona. Não importou a distância e o tempo, mas sim a experiência e o momento compartilhado em comum.
Cada atleta Fit que passava, distribuía um sorriso com a sensação de missão cumprida. E cada linha de chegada marcava o orgulho de um trabalho bem realizado. Divididos entre o corre-corre do dia a dia, os participantes realizaram o percurso de 42km, 21km e 6km com muita garra.
Todo o esforço valeu, simplesmente porque na corrida descobriram que são capazes, fizeram amizades e superaram limites. Que venha a próxima prova!

A Espaço Fit Academia parabeniza todos os atletas que participaram dessa linda maratona!

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Bike Indoor

Bora suar com as aulas de bike? Animação que não falta!

Fique atendo aos horários.

(clique na imagem para ampliar)

terça-feira, 12 de julho de 2011

Confira dicas para antes, durante e depois da corrida

da Folha de S.Paulo

Quem quer praticar corrida precisa prestar atenção em alguns cuidados. Da caminhada no parque à maratona completa (42,195 km), aprenda a praticar corrida com mais segurança e benefícios.

Clique aqui para conferir as primeiras dicas. Se você quer começar a disputar provas, clique aqui para conselhos de especialistas.

Antes de correr

10. Passe vaselina em áreas que recebem muito atrito, como as coxas, as axilas e, nos homens, os mamilos, que costumam ficar machucados devido à fricção com a camiseta. Se a vaselina não for suficiente para evitar a assadura, use bermudas térmicas.

11. Faça um alongamento muscular antes e depois da corrida, durante cerca de dez minutos. Antes, ele prepara as articulações para o exercício. Após a atividade, ele prepara o corpo para o próximo treinamento. Quando o alongamento não é feito, os músculos ficam encurtados. Lembre-se de que a região lombar também precisa ser alongada. Freqüentemente esquecida pelos corredores, essa parte do corpo é a mais submetida a impactos durante as subidas e descidas.

Durante a corrida

12. Preste atenção à postura. Corredores tendem a ter uma leve inclinação para a frente na hora de correr. Maratonistas, por exemplo, inclinam cerca de 5º. O ideal, porém, é manter a postura o mais reta possível, pois a inclinação sobrecarrega outras partes do corpo. Os braços são fundamentais para o equilíbrio e não devem nem ficar largados nem espremidos contra o corpo.

13. Não se preocupe em seguir uma técnica de respiração específica. Tentar inspirar e expirar de forma ritmada, por exemplo, é um erro, dizem os especialistas. Seus pulmões vão exigir naturalmente a quantidade de oxigênio necessária. É preciso saber ouvir o próprio corpo. Ficar ofegante significa que você ultrapassou o seu limite.

14. Correr distâncias maiores com uma velocidade não muito rápida diminui a chance de ter hipoglicemia e favorece a queima de gordura.

15. É natural que os primeiros dois quilômetros exijam mais força do corredor. Depois, o corpo entra na zona de equilíbrio da freqüência cardíaca. Essa dificuldade inicial vale tanto para iniciantes como para maratonistas.

Depois da atividade

16. Aquecer o corpo é importante, mas desaquecê-lo também é. Nunca passe da corrida para o repouso imediatamente. Alguns minutos de caminhada ajudam a baixar a temperatura do corpo.

17. É natural que, durante o exercício, ocorra uma vasodilatação que leva ao inchaço dos membros inferiores --devido à ação da gravidade, há um acúmulo de sangue no local. O inchaço some naturalmente e não representa nenhum problema. Pessoas que têm varizes, porém, podem ter seu quadro piorado devido à prática da corrida.

18. Se surgir uma bolha no pé, fure para retirar o líquido, mas não remova a pele. A "tampa" que ela forma funciona como um emplastro natural. Proteja com um curativo e não use pomadas.

19. Para identificar se a dor após a realização da atividade pode indicar um problema sério, fique em repouso. Se a dor sumir após alguns dias, ela provavelmente estava relacionada ao excesso de exercício. Se não passar mesmo assim, procure um médico.

20. É nos corredores mais avançados que as lesões costumam aparecer. As que ocorrem na tíbia e no fêmur são as mais freqüentes. São, geralmente, causadas pelo excesso de treino. Se sentir dor, não pense que correr com joelheira ou tornozeleira vá resolver o problema. Na maioria das vezes, isso apenas comprime o músculo, atrapalhando a recuperação.

21. O joelho é uma das áreas mais sensíveis para corredores. Existe até a "doença do corredor", em que atritos numa membrana levam a dores na lateral externa do joelho. O problema atinge até 30% desses atletas e a dor geralmente surge por volta do 3º ou 4º quilômetro de corrida. O problema costuma ser resolvido com fisioterapia e repouso. A cirurgia é uma exceção.

Hidratação

22. Não espere sentir sede para beber água --quando a sede chega, é porque você já está desidratado. Recomenda-se beber água a cada três quilômetros. .A taxa de perda de líquidos por meio do suor costuma ser de dois a três litros por hora, mas pode variar de acordo com características individuais, condições climáticas etc.

23. O estômago aceita de 200 ml a 300 ml de líquido a cada 15 minutos. Tente beber essa quantidade --se você beber muito pouco, de 50 ml em 50 ml, por exemplo, o processo de esvaziamento do estômago se tornará mais lento, dificultando a hidratação. Porém, a ingestão de líquido não deve causar desconforto gástrico ou aumentar a vontade de urinar durante a prova.

24. Para quem corre até uma hora e meia, a água é suficiente para fazer a reidratação.A água-de-coco também é bastante recomendada pelos nutricionistas, por ser natural. Em percursos que durem mais do que uma hora e meia, bebidas industrializadas, como os isotônicos, podem ser vantajosas, por conterem sais minerais em maiores taxas de concentração, especialmente o sódio, o mineral que mais se perde durante o exercício. As bebidas isotônicas devem ter menos de 8% de carboidrato --o estômago tem mais dificuldade de assimilar níveis superiores a esse.

Alimentação

25. Atletas de nível avançado devem ingerir mais alimentos. Geralmente, calcula-se a necessidade de 30 a 50 calorias por quilo de peso ao dia. Quanto mais intenso for o treino, mais o consumo deve se aproximar das 50 kcal/kg de peso. Procure um nutricionista para reorganizar a sua dieta.

26. O mercado está cheio de suplementos nutricionais indicados para corredores, como a maltodrextrina em pó --um carboidrato que repõe rapidamente a energia gasta no exercício. São bons para quem já corre há algum tempo, mas não para quem está começando. Para os iniciantes (principalmente os que precisam perder peso), o primeiro passo é apostar num programa de reeducação alimentar --comer de três em três horas ajuda bastante nesse período.

27. Em competições longas, tomar um sachê de carboidrato em gel a cada meia hora ajuda a manter a glicemia constante. Beba um copo de líquido para diluir. Comece a ingerir carboidratos em gel apenas após o início da corrida. Sua utilização antes da prova pode levar à hipoglicemia reativa, acarretando a queda da performance.

28. Uma dieta estratégica pode aumentar o conteúdo de glicogênio nos músculos, importante para provas mais extenuantes. Para fazer isso, uma semana antes da prova, aumente de 20% a 30% a ingestão de proteínas na dieta e diminua de 20% a 30% a quantidade de carboidratos --seu organismo ficará "ávido" por esse nutriente. Três dias antes da competição, normalize a ingestão de proteínas e aumente em 60% o consumo de carboidratos (que ficará, então, 30% maior do que na dieta habitual). Na véspera da prova, reduza o consumo de salada, que ocupa volume no estômago sem acrescentar muita energia. Se a competição for curta, basta aumentar, no dia anterior, o consumo de carboidratos.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Férias com Esporte

(foto: divulagação)

Acordar tarde, jogar videogame, passar um bom tempo em frente à televisão ou sentado no computador. Esses itens não fazem parte da rotina de férias de muitos jovens. Extremamente ativos, os adolescentes procuraram completar o recesso escolar com atividades interessantes e saudáveis.

Ocupar o dia dos estudantes durante esse período é uma tarefa complicada para muitos pais. Incentivar os jovens, para que eles exerçam atividades lúdicas e esportivas, é ainda mais difícil com esse mundo predominantemente tecnológico. É muito comum eles passarem todo o mês de julho em casa, completamente sedentários. Por isso, é importante estimular o lado físico e esportivo. Dessa forma, muitos adolescentes frequentam as academias para se distraírem. Durante o ano, eles já inseriram em seus dia a dia a prática esportiva e, no recesso escolar, essas atividades são intensificadas. 

Essa opção de féria agrada os adolescentes e traz comodidade e segurança para os pais, pois os jovens contam com o acompanhamento de um profissional enquanto praticam atividades saudáveis. Assim, os pais podem trabalhar sem se preocupar. A alternativa além de ajudar a manter a forma, possibilita a criação de novas amizades.